sábado, 31 de janeiro de 2015

Conto- Contra Fatos Não Há Argumentos

Eric do Vale


Não pode ser! Custei a acreditar, mas era verdade. O que ele estava fazendo ali? Fiquei curiosa e pensei em chegar perto dele, porém ele não faria a mínima ideia da minha pessoa. Pudera, nunca havia me visto e eu muito menos, exceto nas fotos. Pelo jeito, ele continuava charmoso e, agora, todo nos panos! Uma BMW branca estacionou em frente dele, saltando um rapazinho. Creio que seja funcionário daquele estabelecimento. Vejo- o entrar no carro e ir embora.  Aquilo só fez aguçar a minha curiosidade. Fui-me aproximando do rapaz e, como quem não quisesse nada, procurei saber sobre o proprietário daquele carro. Fiquei sabendo que pertencia ao “doutor Levi”.
...
Um amigo meu já havia me falado de uma nova rede social que possibilitava conhecer mulheres, na maioria solteiras. Mandei convite adoidado até que Marluce me aceitou. Começamos a conversar e ela me perguntou se eu era casado ou tinha namorada. Respondi que nem uma coisa nem outra, era solteiro. Devolvi a pergunta e Marluce respondeu que se tivesse compromisso afetivo, não estaria teclando comigo. Quando revelei a minha idade, ela constatou que tínhamos muita coisa em comum. Marluce pediu para que eu lhe enviasse algumas fotos minhas e assim o fiz na condição de que também me encaminhasse as suas. Não cessamos de trocar elogios. Logo, cada um forneceu o seu número para contato. Ela reparou que eu era louco por carros, pois havia enviado- lhe fotos minhas no salão do automóvel. Respondi que sim e Marluce perguntou sobre a minha profissão. Disse que, há pouco tempo, tinha me graduado em Engenharia e antes que eu perguntasse o que fazia da vida, ela me respondeu que lecionava química. Falei que, no momento, estava estagiando em uma fábrica, mas na procura de novas oportunidades.
Perguntei para onde gostava de sair e ela me disse que era avessa a baladas e apreciava ambientes sossegados, como um barzinho ou restaurante e combinamos que, no dia seguinte, eu ligaria para ela, por volta das 10 horas. Deixaria escolher o lugar apropriado para o nosso encontro, desde que atendesse às minhas condições financeiras. E ainda falei que, no momento, não dispunha de nenhum automóvel.  Imediatamente, percebi uma repentina mudança no comportamento dela. Deveria não ter dito nada, mas ela descobriria, cedo ou tarde.
O telefone chamou, mas ela não atendeu.  Recebi uma mensagem dela dizendo que estava bastante ocupada e que não daria para nos vermos, eu respondi: “Te liguei só para conversar com você, conforme combinamos ontem”. Se o meu “patrimônio” tinha mais valor do que a minha essência, então eu poderia ter-lhe dito que aquelas duas BMWs na foto (a branca e a preta) eram minhas. Também afirmaria que residia em uma mansão com piscina e tudo, além de possuir outros imóveis. Por que não? Visto que toda e qualquer mentira apresenta prazo de validade, até quando eu conseguiria sustentá-la?   
 Um dia, recebi uma mensagem dela dizendo que tinha voltado para o ex e lamentava muito, pois isso tinha acontecido justamente quando nos conhecemos. Marluce me deu essa justificativa como se na minha testa estivesse escrito “otário”.  Poderia muito bem alugar um carro importado, apanhá-la em casa e levá-la para comer nos lugares refinados, mesmo sabendo que iria me virar em dez para pagar toda aquela nota preta. Optei, entretanto, em jogar limpo: sou um pobretão sim, mas com muita gana de vencer na vida. 
...
Então, estava certa: era mesmo ele! Soube através do rapaz que ele, diariamente, comparecia àquele restaurante. O manobrista também me falou que o Levi era diretor de uma firma, uma fábrica, não me lembro muito bem. Eu logo vi! Só tendo muito dinheiro para um restaurante daquele naipe, sem falar, é claro, daquele carrão dele. Por falar nisso, o garagista também me falou que o Levi ainda possuía uma outra BMW daquele mesmo modelo, mas de cor preta.





Confiram hum page Minha los Recanto das Letras http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=136746


Caso me desejem adicionar nenhum facebock Meu, Acessem https://www.facebook.com/eric.dovale.3?ref=tn_tnmn

Acessem also hum fà página Fazer facebock: https://www.facebook.com/Vale1Conto

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Poesia- Menina Mulher

                 Eric do Vale

Isto vem a ser o que te torna linda
Seja o seu largo sorriso ou
A sua, sempre, eterna alegria
Bem que muito me contagia
E como prova de todo o meu afeto
Lhe chamo, encarecidamente, de Belzinha. 





Confiram hum page Minha los Recanto das Letras http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=136746


Caso me desejem adicionar nenhum facebock Meu, Acessem https://www.facebook.com/eric.dovale.3?ref=tn_tnmn

Acessem also hum fà página Fazer facebock: https://www.facebook.com/Vale1Conto

Soneto- Em Movimento

Eric do Vale

Independente de vir a ser ou não um pecado,
sangue, suor e lagrimas, sempre que jorrados
são apenas resquícios dos atos que praticamos,
e, sendo assim, vítimas deles nos tornamos.

No instante em que o mundo vai girando,
os tempos, constantemente, vão mudando
e, juntamente, com eles todos nós mudamos,
principalmente, quando um passo avançamos.

Em todo e qualquer momento, estamos
buscando algo que tenha um significado
que, entretanto, sequer direito sabemos.

A partir do momento nos permitimos viver, 
É bem certo de todos nós estarmos cientes
De que tal verbo vincula-se em aprender.  






Confiram hum page Minha los Recanto das Letras http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=136746


Caso me desejem adicionar nenhum facebock Meu, Acessem https://www.facebook.com/eric.dovale.3?ref=tn_tnmn

Acessem also hum fà página Fazer facebock: https://www.facebook.com/Vale1Conto

Poesia- Liberdade & Felicidade

                           Eric do Vale


Ao ser indagado, se estou livre.
Penso em algo belo, bem similar a esse adjetivo.
Então me dou conta deque a liberdade
consiste em toda e qualquer felicidade
que se encontra ao nosso lado.






Confiram hum page Minha los Recanto das Letras http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=136746


Caso me desejem adicionar nenhum facebock Meu, Acessem https://www.facebook.com/eric.dovale.3?ref=tn_tnmn

Acessem also hum fà página Fazer facebock: https://www.facebook.com/Vale1Conto

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Poesia- Uns e Outros

Eric do Vale

Uns nascem com tudo,
outros sem nada
e há aqueles
com tão pouco.
Contudo, cada um
com sua história,
nem sempre tão tristes,
tão pouco sortidas
de glórias.  







Confiram hum page Minha los Recanto das Letras http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=136746

Caso me desejem adicionar nenhum facebock Meu, Acessem https://www.facebook.com/eric.dovale.3?ref=tn_tnmn

Acessem also hum fà página Fazer facebock: https://www.facebook.com/Vale1Conto

Poesia- Ponto Fraco

                    Eric do Vale


Pisar no calo,
cutucar a ferida
e atingir o Ego.
O ponto fraco,
quando atingido,
é seguido pela
mente e o coração. 






Confiram hum page Minha los Recanto das Letras http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=136746

Caso me desejem adicionar nenhum facebock Meu, Acessem https://www.facebook.com/eric.dovale.3?ref=tn_tnmn

Acessem also hum fà página Fazer facebock: https://www.facebook.com/Vale1Conto

Soneto- Puzzle

            Eric do Vale

Na proporção em que correm os dias,
anseia a vontade de o enigma decifrar,
quando uma peça se consegue montar,
emergindo, assim, a sensação de alegria.

E para que isso, realmente, aconteça,
é muito importante no objetivo focar,
seja qual quebra-cabeça for montar
que consiste em quebrar a cabeça.

Toda vez, que um pedaço é juntado,
é motivo de uma monstruosa alegria,
pois mais um passo à frente foi dado.

Assim que terminada a montagem,
todo o orgulho torna-se transparente,
conforme é contemplada a imagem.








Confiram hum page Minha los Recanto das Letras http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=136746

Caso me desejem adicionar nenhum facebock Meu, Acessem https://www.facebook.com/eric.dovale.3?ref=tn_tnmn

Acessem also hum fà página Fazer facebock: https://www.facebook.com/Vale1Conto

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Poesia-Bem Querer

Eric do Vale

Se bem me quer,
eu te quero bem,
então bem ficamos
de bem com a vida
e para o nosso bem
semeamos todo o bem. 






Confiram hum page Minha los Recanto das Letras http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=136746

Caso me desejem adicionar nenhum facebock Meu, Acessem https://www.facebook.com/eric.dovale.3?ref=tn_tnmn

Acessem also hum fà página Fazer facebock: https://www.facebook.com/Vale1Conto

Poetrix- Hoje

Eric do Vale

Ontem é passado, portanto já passou
e como o amanhã sempre é incerto,
o hoje é a certeza de alguma coisa.  

Confiram hum page Minha los Recanto das Letras http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=136746


Caso me desejem adicionar nenhum facebock Meu, Acessem https://www.facebook.com/eric.dovale.3?ref=tn_tnmn

Acessem also hum fà página Fazer facebock: https://www.facebook.com/Vale1Conto

Soneto-Olimpo

            Eric do Vale

Tamanha é a precisão deste seu beijo
suplantando de vez a falta do que dizer
e como senão bastasse apenas te ver,
acaba por complementar esse gracejo.

Sendo a minha fonte de inspiração,
portanto não terei nenhuma duvida
de que estará a minha disposição,
caso venha necessitar de sua ajuda. 

Nada encontro de melhor para fazer
que não seja este singular momento,
situando-me sempre próximo de você.

Muito distante me encontro da perfeição
e mesmo ciente de não ser perfeito,
dedico-me a missão de atingir tal feito.



Confiram hum page Minha los Recanto das Letras http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=136746

Caso me desejem adicionar nenhum facebock Meu, Acessem https://www.facebook.com/eric.dovale.3?ref=tn_tnmn

Acessem also hum fà página Fazer facebock: https://www.facebook.com/Vale1Conto

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Poetrix- Bom Dia

Eric do Vale

A alegria irradia este
dia suprindo o supra
sumo de um belo dia! 



Confiram hum page Minha los Recanto das Letras http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=136746

Caso me desejem adicionar nenhum facebock Meu, Acessem https://www.facebook.com/eric.dovale.3?ref=tn_tnmn

Acessem also hum fà página Fazer facebock: https://www.facebook.com/Vale1Conto

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Soneto- Odisseia

Eric do Vale

O passar dos dias, tão logo pressagia
que muito mais perto do que longe
encontra-se o derradeiro momento
deste interminável distanciamento. 

O anseio por essa concretização
impossibilitaram-me de esmorecer
e então, toda a minha atenção
concentraram-se neste alvorecer. 

Passo pelo mesmo processo pelo
qual também passou Penélope,
aguardando o regresso de Ulisses.

Na carência de alguma ideia,
resta-me somente aguardar
o desfecho desta odisseia. 



Confiram hum page Minha los Recanto das Letras http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=136746

Caso me desejem adicionar nenhum facebock Meu, Acessem https://www.facebook.com/eric.dovale.3?ref=tn_tnmn

Acessem also hum fà página Fazer facebock: https://www.facebook.com/Vale1Conto

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Soneto- De Cabeça Erguida

                          Eric do Vale

Caso algum remédio encontra-se em inexistência,
somente uma coisa para medicar a aspereza
desta tão, sempre, vil realidade: a coerência.
Permitindo, assim, na conversão a madureza.

Dar a mão a palmatoria e a cara para bater
são os passos iniciais para quem deseja viver,
presumindo-se que nada por acaso acontece,
pois tudo “aquilo que não mata, fortalece”.

O ato de bater em retirada e jogar a toalha,
na verdade, não passam de sensatas ações
a serem tomadas, dependendo das situações.

Posto que, em dados momentos, a solução
encontrada seja aquela que consiste em recuar,
não é razão suficiente para os pontos entregar. 



Confiram hum page Minha los Recanto das Letras http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=136746


Caso me desejem adicionar nenhum facebock Meu, Acessem https://www.facebook.com/eric.dovale.3?ref=tn_tnmn

Acessem also hum fà página Fazer facebock: https://www.facebook.com/Vale1Conto

Soneto- Vossa Alteza

Eric do Vale



Muito certo de que seria inevitável
não vir a te chamar de princesa, 
mas reconheço que é incomparável
com a do seu homônimo tal beleza.

A realidade não é um conto de fadas
e mesmo circunscrita da nobreza,
descarto qualquer motivo para piada
a respeito de torná-la minha alteza.

Canalizados todos os sentimentos,
dediquei-me totalmente ao esboço
deste soneto, fruto do meu esforço.

Peço que aceite este meu gracejo,
caso não seja o seu desejo de ser
elevada com tal título de nobreza.




Confiram hum page Minha los Recanto das Letras http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=136746


Caso me desejem adicionar nenhum facebock Meu, Acessem https://www.facebook.com/eric.dovale.3?ref=tn_tnmn

Acessem also hum fà página Fazer facebock: https://www.facebook.com/Vale1Conto


sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Poesia- Esfinge

Eric do Vale

Não sou arqueólogo
e longe,  muito longe estou
de, algum dia,  me tornar
um favorável egiptólogo,
todavia almejo em me aprofundar
nesta tão árdua tarefa
que consiste em te decifrar,
tal qual Champollion fez
com a pedra de Roseta
e, quem sabe, este
interminável apetite
consiga dessedentar. 





Confiram hum page Minha los Recanto das Letras http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=136746


Caso me desejem adicionar nenhum facebock Meu, Acessem https://www.facebook.com/eric.dovale.3?ref=tn_tnmn

Acessem also hum fà página Fazer facebock: https://www.facebook.com/Vale1Conto

Poesia-PT Saudações

        Eric do Vale


Se quer tanto saber
qual é a minha pretensão,
responderei com todo prazer:
muito quero te dar atenção.

A fim de te agradar,
fujo da vida rotineira
em direção a arte de versejar.

Entre uma companheira
deste incerto caminho
ou uma leitora de minha
arteira poesia, opto por
 uma musa inspiradora.

Caso não mais deseja
que eu te corteja
com a minha poesia,
resta-me então dizer:
“Boa noite! Como foi o seu dia?”.






Confiram hum page Minha los Recanto das Letras http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=136746


Caso me desejem adicionar nenhum facebock Meu, Acessem https://www.facebook.com/eric.dovale.3?ref=tn_tnmn

Acessem also hum fà página Fazer facebock: https://www.facebook.com/Vale1Conto

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Poesia- For Ever

         Eric do Vale

Unidos somos pelo mesmo destino
ao qual nos distancia, como manda o figurino: 
“na alegria e na tristeza, na saúde e na doença...”.
Ora essa, seu vigário! Se é de sua pretensão findar
com essa ironia, faça a bondade,
por obséquio, de este sino badalar.  






Confiram hum page Minha los Recanto das Letras http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=136746


Caso me desejem adicionar nenhum facebock Meu, Acessem https://www.facebook.com/eric.dovale.3?ref=tn_tnmn

Acessem also hum fà página Fazer facebock: https://www.facebook.com/Vale1Conto

Poesia- Labirintos


Eric do Vale

Procura-se uma saída
em um beco sem saída,
será loucura?
Esses caminhos tortuosos  
não passam de uma grande tortura! 





Confiram hum page Minha los Recanto das Letras http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=136746


Caso me desejem adicionar nenhum facebock Meu, Acessem https://www.facebook.com/eric.dovale.3?ref=tn_tnmn

Acessem also hum fà página Fazer facebock: https://www.facebook.com/Vale1Conto

Poesia- 24 horas

                Eric do Vale

Se existe diferença entre
“boa noite e boa tarde”,
não sei, não saberei e
nem pretendo responder, pois,
a qualquer hora do dia,
o desfrutar de sua companhia,
representa o presente
que nenhum mortal
poderia esperar
e os deuses, muito menos,
seriam capazes de presentear.



Confiram hum page Minha los Recanto das Letras http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=136746


Caso me desejem adicionar nenhum facebock Meu, Acessem https://www.facebook.com/eric.dovale.3?ref=tn_tnmn

Acessem also hum fà página Fazer facebock: https://www.facebook.com/Vale1Conto

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Poesia-Quem Cuida Tem

          Eric do Vale

Visto que o amanhã sempre é incerto,
 dê assistência para quem tanto
lhe preza não tratando com descaso
ou desprezando todo o afeto
que lhe é depositado, caso não
queira abrir uma concorrência.



Confiram hum page Minha los Recanto das Letras http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=136746

Caso me desejem adicionar nenhum facebock Meu, Acessem https://www.facebook.com/eric.dovale.3?ref=tn_tnmn

Acessem also hum fà página Fazer facebock: https://www.facebook.com/Vale1Conto

Conto- Lorena

Eric do Vale
 
Desde que foi criada uma rede social para promover a integração dos moradores do edifício, uma pergunta não queria calar: quem era Lorena? Ninguém nunca a viu, nem mesmo os porteiros que, há mais de dez anos, trabalhavam lá, mas o fato é que, a todo momento, ela se manifestava postando vídeos pornográficos que causavam perplexidade nos residentes:
-É o cúmulo! Pelo jeito, a palavra “vergonha” não faz parte do vocabulário dessa ..._Disse a moradora do 703.
Especulou-se, a priori, que Lorena fosse o nome de guerra de alguma moradora como também poderia ser de um morador, algo não muito difícil de acontecer, uma vez que, nos dias de hoje, tudo é possível.
Os vídeos eróticos postados, em abundância, por Lorena geraram tamanho desconforto, que os moradores, aos poucos, foram se desligando da rede social:
- Criam-se coisas em prol do bem comum, mas há sempre alguém para estragar tudo. Se a minha mulher, por um acaso, pegasse o meu celular e visse esse tipo de vídeo, Deus me livre! - Desabafou seu Agenor.
Até que não foi difícil descobrir a verdadeira identidade dela, pois a maneira como o morador do 403, um policial militar reformado, devorava com os olhos as mulheres do prédio permitiram com que ele fosse apontado como o suspeito número um.
A fim de jogar verde, alguém entrou on line e perguntou:
-Cadê o Pascoal?
-Eu estou aqui. - Respondeu logado como Lorena.
Ninguém entendeu a razão de ele se entregar assim, tão facilmente. Talvez, nem ele mesmo soubesse direito. E ainda que, depois desse dia, tenha ele cessado com as postagens daqueles vídeos, o pessoal do prédio só se referia, em off, à pessoa dele pela alcunha de Lorena.




Confiram hum page Minha los Recanto das Letras http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=136746

Caso me desejem adicionar nenhum facebock Meu, Acessem https://www.facebook.com/eric.dovale.3?ref=tn_tnmn

Acessem also hum fà página Fazer facebock: https://www.facebook.com/Vale1Conto

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Poesia- Contagem Regressiva

     Eric do Vale

O desejo de estar perto de você
torna-se crescente,
sempre que te vejo.

Muito me conforta saber
que mais perto do que longe
encontra-se a vontade
de estar com você.

Como deverei proceder,
quando isto acontecer?
Só estando com você para saber.





Confiram hum page Minha los Recanto das Letras http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=136746

Caso me desejem adicionar nenhum facebock Meu, Acessem https://www.facebook.com/eric.dovale.3?ref=tn_tnmn

Acessem also hum fà página Fazer facebock: https://www.facebook.com/Vale1Conto

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Poesia- A Tua Áurea

               Eric do Vale

Dúvida nenhuma eu teria
de que o poeta dos escravos
não iria perder a chance
de um poema conceber para
celebrar a abolição da escravatura.

Como não me chamo Castro Alves
e não tenho nenhuma ambição
de me tornar o trovador do 13 de maio,
resta-me, então, a sua áurea decantar.

Estou ciente de que não pertence
a nenhuma realeza, assim mesmo
eu não encontro nenhum percalço
que me permita coroá-la princesa.

E se tudo em demasia é veneno,
envenenado estou, pois perdi
 a conta das vezes em que eu
clamei para ti todo o meu afeto. 





Confiram hum page Minha los Recanto das Letras http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=136746

Caso me desejem adicionar nenhum facebock Meu, Acessem https://www.facebook.com/eric.dovale.3?ref=tn_tnmn

Acessem also hum fà página Fazer facebock: https://www.facebook.com/Vale1Conto

sábado, 3 de janeiro de 2015

Poesia- Vida Nova

                            Eric do Vale

Chegaste de braços dados
com o ano novo, no momento
em que veio a chuva para lhe saudar.

Que venha! Que venha!
Que venha a chuva!
Que venha o novo ano!
Que venham!

Que este diluvio dilua
todas estas lacunas
e verdeja as esperanças adquiridas,
nos tempos de criança e, que,
até então, se encontravam adormecidas.  





Confiram hum page Minha los Recanto das Letras http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=136746

Caso me desejem adicionar nenhum facebock Meu, Acessem https://www.facebook.com/eric.dovale.3?ref=tn_tnmn


Acessem also hum fà página Fazer facebock: https://www.facebook.com/Vale1Conto

sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

Admiração

Eric do Vale

Gostaria de saber por que achou
que eu haveria de me espantar
com o seu bocejar? Se não fosse escritor,
 eu, certamente, seria um pintor
para te retratar,
visto que apesar da inspiração,
não encontro palavras para
expressar a minha total admiração.   




Confiram hum page Minha los Recanto das Letras http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=136746

Caso me desejem adicionar nenhum facebock Meu, Acessem https://www.facebook.com/eric.dovale.3?ref=tn_tnmn



Acessem also hum fà página Fazer facebock: https://www.facebook.com/Vale1Conto

Poesia- Da Próxima Vez


                  Eric do Vale

Quem sabe,
talvez,
da próxima vez. 

Da próxima vez,
quem sabe,
talvez.

Talvez,
da próxima vez,
quem sabe.

Enquanto não há possibilidade
de uma próxima vez,
especula-se por um,
quem sabe, próspero talvez.





Confiram hum page Minha los Recanto das Letras http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=136746

Caso me desejem adicionar nenhum facebock Meu, Acessem https://www.facebook.com/eric.dovale.3?ref=tn_tnmn





Acessem also hum fà página Fazer facebock: https://www.facebook.com/Vale1Conto

Poesia- Nossa História

                        Eric do Vale

Nenhuma frase, virgula ou linha,
mesmo assim 
insisto em escrever. 

Quero escrever, 
mas não sei o quê. 

A minha ânsia de
escrever emerge, 
conforme penso em você.

Mais do que uma inspiração,
você, no curso desta trajetória,
é a motivação que de algum lugar,
ou lugar nenhum, há de me levar.




Confiram hum page Minha los Recanto das Letras http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=136746

Caso me desejem adicionar nenhum facebock Meu, Acessem https://www.facebook.com/eric.dovale.3?ref=tn_tnmn




Acessem also hum fà página Fazer facebock: https://www.facebook.com/Vale1Conto

quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

Poesia- Resposta

               Eric do Vale


O que tenho feito? Tamanha simplicidade,
Que não vejo motivo para não te responder:
lutado, penado e, especialmente, tendo peito
para, sempre que possível, enfrentar os ditos
gigantescos moinhos que nunca cessam em
dilacerar meu coração sem, contudo, jamais
perder a fé no esplendor que tal qual a famosa
ave fênix: das cinzas sempre há de renascer.







Confiram hum page Minha los Recanto das Letras http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=136746


Caso me desejem adicionar nenhum facebock Meu, Acessem https://www.facebook.com/eric.dovale.3?ref=tn_tnmn

Acessem also hum fà página Fazer facebock: https://www.facebook.com/Vale1Conto